quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Preconceito Socioeconômico

Devo dizer que "Preconceito Sócio-Econômico" é o maior de todos os preconceitos existentes no Brasil. As pessoas que são desprovidas de dinheiro, não conseguem espaço em lugares onde a cultura é mais elevada. Seja por aparência ou pelo modo de agir e falar, as pessoas da camada mais pobre sofrem o maior preconceito.

Esse preconceito começa no governo. A classe baixa não tem uma educação de qualidade. As escolas públicas não têm estrutura boa, as classes são superlotadas, muitas vezes os professores não são qualificados, os alunos não têm uma grande preocupação dos professores, pois são muitos, não recebem incentivos culturais e aprendem o que o governo quer. Nos hospitais públicos é a mesma coisa. Muitas vezes, os profissionais não se interessam e faltam causando mais demora no atendimento, faltam recursos nos hospitais para atenderem toda a população, os hospitais são desprovidos de tecnologia, são superlotados e super demorados. Outro exemplo que podemos citar é o transporte publico. Quem é desprovido de dinheiro e não pode comprar um carro, sofre com a super lotação desses transportes, com a falta de estrutura para atender a população, com as tarifas cada vez mais altas e sem a melhoria da estrutura.

A classe baixa sofre com o preconceito na hora de conseguir um bom emprego. Muitas vezes, por falta de recursos, não faz faculdade ou não concluiu os ensinos, então só são aceitos em trabalhos pesados e com remuneração baixa.

Então, basicamente, não é com a sua cor, raça ou língua que a sociedade olha; primeiro ela olha a sua aparência, ela te julga sem te conhecer. A classe baixa sofre muito com sociedade e isso começa no próprio governo.

Rebeca, Felipe, Luana e Guilherme . 1º ano- Médio

16 comentários:

  1. Concordo que seja o maior preconceito existente. Sei disso porque sempre ouço experiências, que não são poucas.
    Ir de chinelo e calça jeans numa loja e não ser atendida porque afinal, você não está com um vestido da Gucci e uma bolsa da Dolce e Gabbana, é o preconceito mais descarado que eu já tive experiência!
    Acho que o único jeito de acabar com isso é realmente a educação dos pais enquanto a criança é pequena, porque afinal, não é difícil ver até criança tratado gente mal, como uma criança tratando mal uma monitora numa festa, por exemplo.

    ResponderExcluir
  2. É verdade, tudo começa no governo e a educação que eles dão a população. É muito visível o preconceito de classes sociais, todos nós já ouvimos coisas como "não vou deixar meu filho ficar com aquele povo!" se referindo aos alunos de outros colégios ou outros lugares.
    Então é muito importante que primeiro o governo melhore a qualidade de ensino pra que depois possa ser proliferado a idéia do contra-preconceito socioeconômico.

    ResponderExcluir
  3. Realmente é muito visível. As vezes as pessoas nem percebem que estão tendo um comportamento preconceituoso, ja presenciei VÁRIAS ações, mesmo dentro da escola.
    E concordo com a Aline e a Ste, isso deveria começar pela qualidade de ensino e a educação dentro de casa, principalmente.

    ResponderExcluir
  4. Todos nos temos uma situação favorável ao que esperamos, pois nossos pais dão duro para conseguir tudo que temos.Esse preconceito não deve ser feito com ninguém de baixa renda pois sabemos que de alguma forma os pais daquela pessoa também deram duro para conquistar todas aquelas coisas que tem hoje, por isso devemos respeitar cada um , pois e do respeito que vem a nossa educação.

    ResponderExcluir
  5. Com todos os problemas que uma pessoa tem como poderia se preocupar em saber, como uma pessoa esta vestida, calcada, perfumada, tudo isso não importa, por sermos iguais, mas é claro que se uma pessoa estiver ao contrario disso tudo não iremos chegar e a discriminar, por não tem uma vida socioeconômica favorável, pois somos iguais e não devemos julgar ninguém por não terem o que vestir, o que calcar, cada um faz do jeito que pode.

    ResponderExcluir
  6. Beatriz Franco Ferraresso25 de novembro de 2010 17:19

    Concordo plenamente, e adorei o texto.
    As pessoas hoje em dia buscam um padrão de beleza absurdo, e esse padrão tem marcas, estilos e faces muito bem escolhidas pela mídia para fazer com que a população tente alcançar padrões que muitas vezes são absurdos e possíveis apenas com muito photoshop e plástica.

    As pessoas pensam que pessoas ''simples'' não são dignas de atenção e não são capazes de fazer nada além de atrapalhar. Isso não é só culpa do governo, mas também da mídia que nos impõe sempre o que devemos ou não fazer, vestir, comer e se comportar.

    Por isso que a educação e a reflexão são importantes na criação de uma pessoa. Isso tem que partir de casa, uma criança deve saber respeitar as pessoas desde cedo.

    ResponderExcluir
  7. Não é segredo para ninguém, que as pessoas que não tem condições não tem oportunidades na vida. Concordo com a Aline em que tudo começa do governo e dá educação que eles dão para a popuação. Afinal, se eles mudassem essa forma de pensar em que os pobres não tem oportunidades para nada, o mundo seria melhor.

    ResponderExcluir
  8. Se pararmos e avaliarmos o mundo ao nosso redor, os preconceitos existem e são muito mais evdentes do que realmente vemos. Esse tipo de preconceito é o mais visível de todos, pois descrimina qualquer pessoa, seja homem, mulher, branco, preto, pardo, criança, idoso, adolescente.

    ResponderExcluir
  9. Eu acho que pra estarmos aqui,com essas condições nossos familiares batalharam muito.Muitos de nós sabem disso e/ou passaram por isso e,certamente,respeitam as diferenças. Fracos são os que não fazem nada, e tem tudo sem merecer. Acho que pelo menos eles deveriam dar bons fins aos seus recursos.

    ResponderExcluir
  10. Marcela Garoli 1°EM28 de novembro de 2010 00:09

    Esse preconceito é comum se uma pessoa de uma classe mais baixa está em um lugar, que as pessoas acostumadas com o ambiente são de uma classe mais alta, ela vai se sentir delocada, pois irão se afastar dela. E dependendo da loja que entrar nem sera atendida, por causa do seu vestuário.

    ResponderExcluir
  11. O preconceito é a pior coisa que a humanidade já criou. Hoje com a centralização de dinheiro, esse preconceito com certeza é o pior e o mais divulgado.

    ResponderExcluir
  12. Acho que seu comentário foi muito bom mais minha opinião e q existem vários preconceitos por exemplo: tem pessoas que não aceitam funcionários negros por seu pré julgamento racial sobre ele e só por sua cor acho isso totalmente uma infantilidade porque a cor de uma pessoa não significa nada e o que realmente importa e a índole da pessoa que muitas vezes e boa um negro n e melhor que um branco nem só porque ele e negro ele é ladrão tem muitos brancos ladrões e existem negros também isso não tem a ver com a cor e sim com o caráter dele exemplo vemos o "Obama" presidente dos Estados Unidos ele e negro agora vemos o "wilson dikcman" ele foi um dos maiores ladrões do Brooklin e era negro isso e um dos maiores exemplos de que cor não importa e sim o caráter.

    ResponderExcluir
  13. o que imoporta é que somos todos ignorantes a ponto de reconhecer uma pessoa do jeito que ela é
    E nossa educação vem de berço! é ridículo mas tenho mais dó de quem fala mal de certas pessoas do que das pessoas ofendidas.

    ResponderExcluir
  14. Esse preconceito é devido a marginalização na sociedade, cujo os pobres são excluídos e isolados, um exemplo disso são as favelas. Muitos não tem chance de educação, e se eles tem, não vão para uma instituição que de ensino de qualidade, isso se deve ao fato do ensino público estar precário no país. A marginalização leva a pobreza, e o pobre para não passar fome, acaba roubando, gerando um preconceito racial, devido a maioria serem negros, alem de socioeconomico. Hoje o governo poderia fazer algo a respeito, melhorando a educação, fazendo com que as publicas seja uma instituição onde realmente se APRENDA. Isso faz com que o mais pobre tenha a oportunidade de chegar a um bom "posto" na sociedade, mas isso só vai ocorrer se ele tiver uma boa estrutura, que é responsabilidade de nossos governantes. Bruno Valle Silva

    ResponderExcluir
  15. Arnaldo Zenone 1°ano29 de novembro de 2010 12:16

    Esse preconceito sempre acontece da parte mais rica para a mais pobre, pois o rico não confia na honestidade do pobre. O mínimo pra resolver esse problema é que tenha respeito de ambas às partes.

    ResponderExcluir
  16. O preconceito em que todos somos submetidos e as vezes,de certo modo,praticamos,vem de gerações. Desde a época da colonização,feita por exploração pelos europeus que trouxeram suas doenças e crenças.
    Somos um povo de cultura extremamente fraca,isso é fato.
    Oque acontece também é o desinteresse da população pela mudança,pelo novo e correto,todos ''acham'' algo sobre tal assunto,mas não sabem nada realmente.
    Enfim o respeito e igualdade só existirá nas próximas gerações que sucederão-nos,talvez 3 ou 4,começando hoje será 1 dia a menos e um passo a mais para a igualdade.
    -Ernesto Junior.

    ResponderExcluir

Solicitamos que:
não usem palavras de baixo calão;
não expressem opiniões preconceituosas.